Séries

O terror em terras brasileiras: Contos do Edgar

Reprodução: Google

O personagem principal é Edgar, que trabalha na dedetizadora Nunca Mais, empresa de seu amigo Fortunato. Em cada episódio, Edgar faz um serviço de desinsetização em alguma casa ou estabelecimento comercial, onde acontece uma tragédia.

A minissérie Contos do Edgar é dirigida por Pedro Morelli, tendo também um dedinho de Fernando Meirelles por trás, e conta com a produção da Fox e O2. É constituída de apenas 05 episódios de curta duração, tendo em média seus 25 minutos de brilhantismo a cada episódio. Mas, algo importante que também devemos nos ater, é que além de ser uma série brasileira de suspense, ela é inspirada em contos do Edgar Allan Poe.
Cada episódio tem sua base e essência inspirada em um conto do Poe, mas com seus elementos brasileiros. Dá para ver o Poe em cada cena, cada personagem e cada loucura. As adaptações são bem feitas e trazem referências incríveis aos contos. E outro detalhe muito legal é que cada episódio é denominado com o nome de uma mulher, o que acaba fazendo todo o sentido, tanto com o conteúdo da história como também com a vida do próprio autor.

Reprodução: Google
Marcos de Andrade interpreta Edgar, um cara que foi abandonado pela esposa e agora mora na dedetizadora do amigo e patrão Fortunato. Será através de Edgar que ficaremos sabendo de acontecimentos estranhos que estão ocorrendo por ali na vizinhança, desastres que envolvem mortes e pessoas extremamente perturbadas. Além, é claro, de sempre conversar e alimentar um pombo (sentiram a referência?). Mas, basta em você e em Fortunato, acreditar ou não nessas histórias.

Os episódios são:
01. Berê: inspirado em Berenice.
02. Priscila: inspirado em Metzengerstein.
03. Íris: supostamente inspirado em O Coração Denunciador.
04. Cecília: inspirado em A Máscara da Morte Rubra.
05. Lenora: inspirado em O Gato Preto e O Barril de Amontillado.

Reprodução: Google
Para ter uma experiência mais completa, recomendo que tenham lido todos os contos citados acima antes de assistirem a cada episódio, assim, as referências serão mais percebidas, até mesmo as mais discretas.
Há muito do Poe na minissérie. O ator que interpreta o Edgar faz um papel excelente, e realmente me fez lembrar o próprio Edgar Allan Poe (talvez por causa do bigodinho?). O suspense é nos dado na medida certa, até porque muitos de nós que já conferimos os contos já saberíamos como o final iria se desenrolar. Acredito que conseguiram fazer tudo com muita maestria e cuidado, exclusivamente para agradar os fãs.
O que mais me chamou a atenção foi por conta de ser uma adaptação brasileira. Sabemos que o Poe é um escritor bastante privilegiado e reconhecido em outros países, e é muito bom, para todos nós fãs, sabermos que ele também recebe toda atenção por aqui.
Agora me digam a opinião de vocês! Usem os comentários para dividir comigo opiniões, expectativas e experiências. Vou adorar conversar e compartilhar mais sobre essa minissérie tão especial. Um beijo e até a próxima.

4 thoughts on “O terror em terras brasileiras: Contos do Edgar”

  1. Ai, que legal ver alguém indicando essa série! Pensei que só eu e meu ex-namorado conhecíamos! Aliás, foi ele que me indicou, quando ainda namorávamos, mas não lembro como foi que ele descobriu. Só sei que um dia não tinha nada pra fazer, liguei a Netflix e assisti tudo de uma vez! kkkkk
    Eu gostei pra caramba da série, e acho que é uma prova da qualidade de alguns produtos brasileiros. E acho muito legal terem adaptado os contos à nossa realidade, porque senão, não faria muito sentido, né?
    Acho que o meu episódio preferido foi o quinto, apesar de ser bastante chocante pra mim por causa da maldade com o gato (também acho muito chocante o conto "O gato preto"). Mas esse foi o que mais me prendeu.
    Adorei o post. Tomara que muitas pessoas conheçam essa série graças a você!

    1. O episódio 5 também é o meu preferido. <3 Por mais que eu tenha presumido aquele final, por causa dos contos que foi baseado, eu achei toda a premissa, tanto desse episódio como dos outros, sensacional! E eu adorei isso de adaptarem para a nossa realidade, no caso para os brasileiros. Na verdade, me senti em partes até especial por uma produção dessa ter saído do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *