Literatura

Resenha: “Inimigos Mortais” – J.C.Gray

Título: Inimigos Mortais
Autor: J.C.Gray
Quantidade de páginas: 280
Lura Editorial
Gênero:
Ficção / Literatura Nacional / Fantasia / Suspense
Ano: 2019
Skoob: Clique Aqui
Compre: Amazon
Minha classificação: ★★★★ (4/5)

Em uma gerra entre lobisomens e vampiros, de qual lado você está?

Corpos drenados de sangue – e alguns sem órgãos -, com marcas na jugular e nos pulsos, estão sendo deixados em becos por Los Angeles. Shay, uma lobisomem de sangue puro que reside na Grécia, é designada a uma missão após algum tempo parada, tempo que para ela pareceu uma eternidade. O seu objetivo é encontrar o culpado por trás dos corpos abandonados e detê-lo de uma vez por todas.

Entretanto o que Shay não sabe é que ela não é a única atrás do assassino. Adrien, um antigo vampiro francês, é enviado pela irmã para Los Angeles atrás do sanguinário que anda matando humanos e deixando rastros para a polícia, já que isso faz com que os vampiros arruaceiros coloquem em risco tudo que vampiros mais velhos veem conquistando, como a privacidade e a liberdade.

Para lhe ajudar na missão Shay encontra Marco, um lobisomem que trabalha como policial e que está a procura de seu irmão desaparecido. Mesmo que na delegacia ninguém acredite que os mortos nos becos estejam relacionados ao desaparecimento de seu irmão, Marco tem a intuição de que tudo está ligado. Ainda mais quando revela para Shay que o seu familiar não é o único lobisomem desaparecido, mas que outros também sumiram sem deixar rastros.

Em uma busca desenfreada por respostas – e não se atendo apenas a pesquisas, mas também se colocando em risco ao partir para cima – Shay, uma garota determinada, forte e impulsiva, trava uma batalha com o desconhecido e descobre que há muito mais por trás dessas mortes do que aparentam. De outro lado há o rebelde Adrien, um vampiro que utiliza de sua sensualidade para ser manipulador e para tentar se aproximar do inimigo, adentrando em uma teia de carnificina e lutas por poder.

A edição física está belíssima! Há páginas pretas que abrem os capítulos e artes dos personagens espalhadas em algumas páginas.

Uma fantasia com toques essenciais de terror e sangue.

Por mais que eu esperasse já gostar da história, acabei gostando bem mais do que esperava. O meu único problema foi que a leitura não fluiu, mesmo eu adorando os personagens e ficando intrigada pelo desfecho do livro demorei mais de uma semana para terminá-lo, um livro relativamente curto com menos de 300 páginas. Não sei o que houve, mas suspeito que a ressaca literária esteja cada vez mais perto dessa vez.

Muitas partes me lembraram RPGs de vampiros e lobisomens, me dando a impressão de que eu estava jogando algum deles, o que tornou a experiência ainda mais positiva pra mim. Como já tive a chance de jogar um deles, sendo uma carniçal, pude ver muita semelhança entre as mecânicas dos personagens do livro e dos personagens da história que joguei. Eu sempre fico feliz quando percebo essas nuances e pequenas referências, então ter duas coisas que eu gosto mescladas, a literatura e o RPG, foi maravilhoso para mim.

Quanto a Shay, eu a adorei! Mas fiquei com vontade de conhecê-la melhor, com mais detalhes. Não que isso não tenha sido dado para os leitores, mas senti falta de mais e acredito que isso se deva ao meu apego a personagem. Eu torci a todo momento para que ela continuasse viva e para que conseguisse completar sua missão, já que ela se sentia culpada por ter falhado na última. Gritei, chorei e me angustiei junto com ela. Uma personagem feminina surpreendentemente destemida e corajosa, que me passou muita inspiração.

Eu também adorei as batalhas e as transformações insanas de vampiros e lobisomens. São tão descritivas e de tirar o fôlego que me surpreenderam. O teor sombrio da história e a forma como as cenas foram construídas me fizeram vibrar a todo momento, principalmente por conta da quantidade de sangue jorrada nas páginas que me agradaram imensamente.

Fiquei com vontade de ler mais obras da autora, pois com toda a certeza ela entrou para os meus espaços de autoras nacionais preferidas e mulheres que preciso enaltecer. Espero que não demore muito para eu rever a Shay e o Adrien, pois já estou com muitas saudades – e espero também vê-los mais próximos em uma nova aventura.


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
FanPage | Skoob | Instagram | Pinterest

1 thought on “Resenha: “Inimigos Mortais” – J.C.Gray”

  1. primeiro que eu adorei essa capa, achei ela foda, os tons de vermelho são lindos o desenho tbm, e que ilustração linda é essa do livro? se fosse só por isso que leria super, e eu adoro fantasias com vampiros e lobisomens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *