Jogos

Red Dead Redemption 2 não é apenas sobre uma gangue no faroeste

Olá, sonhadores! Como vocês estão?
Já faz alguns meses que eu terminei o game Red Dead Redemption 2, inclusive jogando outros depois. Porém, até agora, não havia me sentindo pronta para me expressar sobre essa história e vou dizer o porquê.

Não pense de antemão que eu não gostei do jogo. Muito longe disso. Red Dead Redemption 2 tornou-se um dos meus games preferidos da vida, ultrapassando o amor que antes eu tinha pelo primeiro. E é exatamente por isso que eu não sabia como me expressar sobre ele. Todos os sentimentos são conflitantes e grandes demais, mas as palavras eram nulas.

Hoje, escutando uma música muito significativa do jogo, essa aqui (cuidado, há spoiler no vídeo), lembrei do quanto Arthur Morgan, o protagonista, é importante para mim e o quanto estou com saudades dele. Logo, decidi compartilhar com vocês todo o meu amor e admiração por essa história. Mas, afinal, sobre o que é Red Dead Redemption 2?

Reprodução: Google

Red Dead Redemption 2: a história

Durante o ano de 1899, entre o Oeste, Centro-Oeste e Sul dos Estados Unidos, a gangue Van der Linde peregrina pelo país. Após um roubo que causou resultados inesperados, a gangue se viu obrigada a seguir caminho rumo a uma nova localidade e moradia, buscando assim por cidades que melhor lhe recebessem e deixando todo o dinheiro roubado para trás.

Liderada por Dutch Van der Linde, a gangue tornou-se uma família, onde cada um cuida e zela pelo outro. E assim inicia a nossa jornada na pele de Arthur Morgan: cavalgando em busca de um abrigo longe de Blackwater.

Mas engana-se quem pensa que a história é superficial e que tem foco apenas em escapas da gangue para ficar longe das autoridades e de serem pegos. Há toda uma atmosfera intensa entre a relação dos personagens e, mesmo que o amor e o carinho sejam sentimentos fortes entre todos, o convívio nem sempre será do mais agradável.

Por isso há intrigas, brigas e desentendimentos. Porém, contrapondo a esses momentos raivosos, também há reuniões ao redor da fogueira, muito álcool entre amigos e alguns encontros com desconhecidos que mudarão para sempre a vida de Arthur.

Reprodução: Google

Quem é Arthur Morgan?

Arthur Morgan é um homem educado, prestativo, mas também é muito focado em suas missões pessoais e em proteger a sua família, a gangue Van der Linde. Ele caça, traz itens valiosos e dinheiro para ajudar na sobrevivência de todos, e também é um dos braços direitos de Dutch van der Linde, o líder da gangue, sendo assim destinado a muitas missões importantes.

No início ele pode até aparentar ser mais um de sua gangue, mais um que faz de tudo para que nada aconteça aos seus semelhantes, mais um fora da lei. Entretanto ao decorrer da história é possível perceber que Arthur não é mais um entre tantos. Ele é alguém que tem potencial para se transformar em uma pessoa melhor e é exatamente isso que acontece.

Ser um fora da lei não é mais tão vantajoso como antes. Os roubos e as matanças começam a ficar piores, com mais consequências, e mesmo que sempre se mudem quando algo dá errado isso não é mais o bastante para Arthur. Os tempos mudam e a sua própria mente também está mudando, transformando-o em um homem com ideais concretos e que podem lhe causar muitos problemas com os demais da gangue.

Reprodução: Google

O que torna Red Dead Redemption 2 um jogo único?

Com um gráfico perfeito e realista, Red Dead Redemption 2 não se torna um excelente jogo apenas por conta disso. Além de missões frenéticas, diálogos reflexivos e personagens carismáticos, o game ganha sua excelência ao nos trazer um protagonista cativante e envolvente e uma história longa, completa e complexa.

Arthur Morgan tem um crescimento significativo e importantíssimo ao longo do jogo, e essas mudanças contribuem para que o jogador e o protagonista criem um laço inquebrável e emotivo. Eu me apeguei ao Arthur, senti suas dores, chorei suas lágrimas e gritei de raiva junto com ele. Eu me tornei o próprio Arthur, vivi em sua pele, quis curar suas feridas.

Eu ri, chorei, me emocionei e me senti um deles. Senti-me parte dos Van der Linde. O game tem um mundo aberto, um grande mapa para ser explorado e missões secundárias que te deixam imersivo em tudo aquilo, e, olha, é um universo de faroeste que não dá vontade de sair. Mas quando você sai, tudo que você sente é saudades e vontade de jogar tudo de novo.


Sonhando Através de Palavras

Você conseguiu sentir daí todo o meu amor por Red Dead Redemption 2? Porque se sim, espero que eu tenha aguçado a sua curiosidade e interesse pelo game, fazendo-o assim querer jogá-lo imediatamente.

Admito, inclusive, que no início do game eu não me envolvi com o Arthur, não foi logo assim de cara. Mas quando a conexão aconteceu eu não quis mais me separar dele. Arthur Morgan tem esse poder sobre as pessoas, sabe? De fazê-las se importarem com ele e quererem que ele tenha um futuro melhor. Mesmo que para isso ele tenha que se afastar de toda a matança e má índole da gangue.

O Arthur Morgan é assim. Ele chega de fininho, mas quando você percebe ele já conquistou todo o seu coração. Então permita-se ser conquistado.


Faça sua compra na Amazon através do nosso link (clique aqui) e ajude o blog a manter-se ativo. Sem taxas ou inclusão de valores, você estará nos ajudando a continuar trazendo conteúdo.


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
FanPage | Skoob | Instagram | Pinterest

Receba todas as nossas novidades:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *