Literatura

Resenha: “A Vovó Chamou o Diabo Para a Ceia” – Juliana Daglio

Amo e odeio vocês, meus filhos. Tenham uma boa morte. A vovó chamou o Diabo para a ceia, mas foi por uma boa causa.


Quais segredos a sua família esconde?

Estando muito doente e sabendo que a morte estava próxima, Olegna Vieira deixou um pedido para os familiares: todos deveriam se reunir na ceia de Natal e assistir juntos ao vídeo que a mesma gravou. Não diferente do desejado no dia 24 de dezembro a família Vieira – comparecendo todos os quatro filhos, mas apenas três netos – se reuniu para realizar o último desejo da vovó. Porém, o que não imaginavam era que mais alguém, nada especial, também havia sido convidado para a ceia.


O conto A Vovó Chamou o Diabo Para a Ceia é recheado de intrigas familiares, segredos obscuros, revelações inesperadas, destilação de veneno e muitas brigas. Há um temperamento de amor e ódio entre os familiares, deixando assim o clima inteiramente pesado e apreensivo. Além, é claro, da escrita que pesa nas descrições, fazendo com que o leitor sinta até mesmo os cheiros em determinadas situações.


Por ser uma história curta, não é necessário, e muito menos interessante, que eu me estenda na sinopse, pois as surpresas são o essencial do enredo. Basta saber que é um conto de terror e que carrega todas as substâncias do gênero, como aflição, medo e agonia. Você terá medo pelos Vieira ao mesmo tempo em que concordará com a atitude maligna da vovó.

Quando a gente está nessa vida há um tempo e presta bem atenção, entende que aqui na terra dos homens não é toda alma que paga os pecados. Às vezes saem impunes. Ou, às vezes, alguém vende a alma para a gente pagar e o senhor vem nos buscar em pessoa.


Medo, aflição e muito sangue.

Peguei esse conto para passar o tempo e quando vi já tinha o lido todo… e estava com medo. Não costumo sentir medo em histórias de terror, tirando aquelas sobre espíritos – que passo bem longe, por sinal. Porém confesso que foi meio traumatizante ler uma cena de cachorros latindo quando um próprio latia quase ao meu lado. 


A escrita da Juliana me surpreendeu, pois é bastante descritiva, fluida e imersiva. Em todo o momento me senti imersa na história, ali do lado dos personagens, presenciando cada briga e cada morte. Eu adorei cada parte, cada sensação. Fiquei agoniada em vários momentos e me senti aprisionada dentro daquela maldita casa. Fiquei também com vontade de ler mais histórias de terror da autora e já espero ansiosa pela próxima! A Juliana automaticamente se transformou em alguém que não perderei mais de vista, e me pergunto porque esperei tanto tempo para ler uma história completa dela, já que havia apenas lido alguns capítulos de Lacrymosa para as primeiras impressões


Outro ponto que auxiliou na minha experiência de leitura foi não lembrar da sinopse, e talvez por isso me surpreendi demais com o desenrolar da história e, principalmente, com o desfecho, que inclusive fiquei doida para saber como seria. Por isso presei, lá no início, por não me estender na descrição, pois acredito que assim vocês serão surpreendidos e terão uma imersão ainda maior na história.


Uma leitura que, mesmo curta, me causou grande desconforto e medo, sensações que preso com afinco em uma história de terror. Confesso que até irei reler futuramente para poder sentir as mesmas sensações novamente. É uma leitura recomendada para todos os fãs de terror, principalmente para aqueles que procuram por uma história intensa e recheada de sangue.


💻 Me acompanhe nas redes sociais:

6 thoughts on “Resenha: “A Vovó Chamou o Diabo Para a Ceia” – Juliana Daglio”

  1. Eu ainda não conhecia, mas não consegui me interessar pela leitura do conto. Nunca li nada da autora e sempre vejo elogios para as obras dela, gostei de saber que você teve uma boa experiência com a leitura.

    1. Ah, que pena. Eu também sempre vejo elogias para a Juliana e ela é uma fofa nas redes sociais, decidi começar por essa leitura por ser do meu gênero favorito. Mas indico procurar por outro conto ou um livro dela, vai que você gosta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *