Literatura

Resenha: “Malala – A Menina Mais Corajosa do Mundo” – Viviana Mazza

Título: Malala – A Menina Mais Corajosa do Mundo
Autora: Viviana Mazza
Quantidade de páginas: 192
Editora Agir
Gênero: Não-Ficção / Biografia
Ano: 2013
Skoob: Clique Aqui
Compre: Amazon
Minha classificação: ★★★★ (4/5)

A prova de que uma jovem corajosa pode fazer coisas inacreditáveis.”

No final de 2007 se iniciou uma guerra entre o Exército do Paquistão e os talibãs, uma guerra que gerou muitas perdas para ambos os lados, mas que, acima disso, causou um grande medo na sociedade paquistanês. No meio disso, vivendo em Mingora, estava Malala Yousafzai, uma garota de apenas 10 anos de idade que se tornou uma ameaça para os ideais dos talibãs.

Malala Yousafzai, atualmente com 22 anos, iniciou ainda muito nova a sua luta pelo direito da educação para meninas e mulheres, posicionando politicamente desde os doze anos de idade. Com o apoio e o incentivo constante dos pais, Malala se tornou uma ativista da educação e mudou o cenário da cidade onde morava, conquistando assim o direito das mulheres em adquirirem educação, cultura e o poder de ir e vir e, ao mesmo tempo, se colocando como alvo perante os talibãs que lutavam exatamente para que o oposto fosse feito. Foi por conta de sua luta e suas conquistas que Malala se tornou um alvo e quase foi morta em 2012, sofrendo assim um atentado contra a sua vida.

Malala é uma garota que deve ser respeitada e exaltada, tanto por conta de sua coragem como também por causa de seu discurso tão potente e necessário em um mundo tão cruel e frio. Ela e suas amigas, tão maduras para a idade, propõem ao longo da narrativa debates importantes que muitas vezes são evitados pelas pessoas adultas, fazendo assim com que os leitores reflitam sobre os assuntos discutidos e comecem a pensar com mais cuidado sobre tais temas.

Malala – A Menina Mais Corajosa do Mundo é um livro composto por fatos mesclados à dramatização criada pela autora com o objetivo de encorajar o discurso entre os mais jovens e espalhar a palavra sobre a importância da educação. Com imagens compondo cada início de capítulo e uma narração através de uma contagem de histórias, a biografia de Malala é exposta de forma dramatizada, mas sem esquecer da pessoa real por trás da ativista.


““E assim, graças a essa luta, um dia, todas as meninas serão fortes e respeitadas, todas as meninas irão à escola”, pensa. “Mas isso só acontecerá se elas se expressarem.” É uma longa batalha.


Um ser humano inspirador e cheio de coragem.

A edição de Malala – A Menina Mais Corajosa do Mundo tem uma abordagem mais juvenil, tendo uma escrita de fácil entendimento e uma narração dinâmica feita especialmente para os mais jovens. Esse aspecto também é visível já que a autora inclui momentos de ficção para deixar a narração mais fluida e linear. Mesmo assim acredito que, independente da edição que você adquira, a mensagem está presente e o intuito de contar sobre a vida de Malala até o momento decisivo após os tiros é feito com cuidado e respeito.

Lendo esse livro eu percebi que só conhecia Malala através de seu nome, mas que na verdade eu não sabia nada sobre ela, o que fez com que sua história fosse cheia de surpresas pra mim. Achei incrível uma garota tão jovem se envolver na guerra porque acredita no poder da educação e posso dizer que isso até mesmo me inspirou, pois sou professora e sei como a educação pode transformar as pessoas e induzi-las a construir um mundo melhor.

A leitura, mesmo que seja de forma básica, é bastante informativa e imersiva. Me conectou com Malala, mesmo que fosse uma criança de 10 anos; me fez temer por sua vida e por sua família e me fez acreditar no poder que esses mais jovens têm reservados dentro de si. Sei que dizendo assim parece que eu sou uma pessoa mais velha – o que não é o caso -, mas sendo professora e tendo contato direto com diversas crianças me vi na obrigação de informá-los ainda mais e me tornar uma guardiã, uma conselheira.

Livros que tratam de não-ficção sempre me deixam muito abalada, e com esse não foi diferente. Eu me emocionei em vários momentos da leitura, principalmente por conta da maldade e pensamento retrógrado dos talibãs que me deixaram sem chão e sem ar. Fiquei apreensiva com a guerra e me senti mal por todos os cidadãos que foram obrigados a viverem isso.

Mas apesar das cenas difíceis de engolir e das verdades obscuras que não estou acostumada a viver a leitura foi gratificante e enriquecedora, fazendo com que eu reflita sobre pontos certeiros da educação e sobre a importância desse meio e também da cultura para as mulheres. Fiquei com muita vontade de consumir todos os conteúdos que abordam as lutas de Malala e seu caminho próspero e divulgar com afinco as suas palavras e mensagens. E sei que farei isso.


“Os talibãs tentaram tirar sua vida, mas a tornaram mais forte.”


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
FanPage | Skoob | Instagram | Pinterest

1 thought on “Resenha: “Malala – A Menina Mais Corajosa do Mundo” – Viviana Mazza”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *