Literatura

Antologias que participei: conheça os meus contos publicados

Vocês sabiam que, além de blogueira, professora e revisora, eu também sou escritora? É isso mesmo. Escrevo terror. E mesmo que lá em cima no site tenha uma aba com todos os meus contos publicados, achei que seria importante e essencial falar um pouco sobre as antologias que participei em um post só para isso.

Em breve estarei lançando um conto solo na Amazon, mas caso já se interesse por alguma antologia aqui citada ou goste de alguma das sinopses dos meus contos, não esqueça de deixar um comentário ou, quem sabe, me chamar nas redes sociais para que possamos conversar melhor. Ficarei imensamente grata.

Leia também: Clube Claricimas: vamos ler juntos mais autoras nacionais?

Vozes das Sombras

O conto “Helena”, publicado em 2019 na antologia Vozes das Sombras, é uma das minhas histórias mais queridas por mim, isso porque a protagonista, Helena, uma mulher negra, tem um grande significado de força, resiliência e coragem, adjetivos que eram vistos com maus olhos e que, muito por isso, tornavam uma mulher uma espécie de bruxa em séculos passados.

A história de Helena foca em sua vingança contra os sucessores da linhagem da família que a escravizou, a maltratou e a matou. Ela volta séculos depois, na atualidade, possuindo um corpo que não é seu, pois a sua sede de vingança não a deixa descansar um minuto sequer. Não até que sangue seja derramado, mas agora não terá nenhum pingo do seu.

Vozes das Sombras é uma antologia sobre bruxas e escrita inteiramente por mulheres (ou bruxas?), deixando assim que nossas vozes sejam finalmente ouvidas.

Segue abaixo a sinopse do livro:
O Malleus Maleficarum, traduzido como “O Martelo das Bruxas”, é um exemplo disso. Tido como bíblia da caça às bruxas, e de conteúdo altamente misógino, serviu como base e incentivo para a perseguição, tortura e morte de mais de cem mil mulheres na Europa, sob a acusação de bruxaria e pactos com o diabo.
Como, apesar de seus esforços, a caça às bruxas não foi capaz de deter o poderio feminino, hoje é com muito prazer que a Cartola Editora anuncia mais uma antologia, desta vez dando voz a elas, às bruxas.
A antologia “Vozes das sombras” traz de fato voz às mulheres que, por séculos, foram mantidas nas sombras. Por isso, foi escrita somente por mulheres e é de gênero livre, narrando personagens femininas acusadas de bruxaria.

Você pode comprá-lo na loja da editora e adicioná-lo a sua estante no Skoob.

Creepypastas, volume 2

Eu gosto bastante da coleção Creepypastas da Lendari, então participar de um volume foi um grande prazer, ainda mais acompanhada de tanta gente que admiro. O meu conto é o “Residência N°13”, onde o leitor poderá acompanhar a tentativa de Beatriz em sair da tal residência, já conhecida por testar a sanidade de quem a entra.

Baseada em uma creepypasta famosa, A Casa Sem Fim, em minha história eu brinco com a mente da protagonista e também com a do leitor ao mesmo tempo em que é testada a resistência, a coragem e a vontade de viver de Beatriz. Com certeza ao final da leitura você desejará nunca encontrar essa residência.

Segue abaixo a sinopse do livro:
O início da popularização dos computadores desktop, na primeira metade dos anos 90, juntamente com a chegada dos provedores de internet e os modems de acesso discado, trouxeram consigo o rápido crescimento dos fóruns de discussão, chats e salas de bate-papo com diferentes temas e finalidades.
Entre os tópicos populares estavam narrativas anônimas espalhadas em páginas HTML obscuras, mudando-se apenas alguns detalhes, de acordo com o país ou região. Versões diferentes das mesmas e bizarras histórias. Acabaram conhecidas como creepypastas, palavra surgida de copypaste (de copiar e colar).
As creepypastas mais famosas traziam histórias assustadoras sobre bruxas urbanas, investigações policiais confidenciais, versões demoníacas de jogos de computador, relatos de episódios proibidos de desenhos infantis e as famosas imagens mindfuck: fotos sem qualquer explicação razoável.
Após o sucesso de seu primeiro volume, que ficou entre as cem obras mais vendidas na Amazon em 2018, Creepypastas: lendas da internet está de volta. Agora, reunindo contos que se passam nos anos 90, o nascer e auge das creepypastas, muito antes de sua herdeira, a DeepWeb.

Por enquanto temos apenas a versão e-book do livro, a qual você encontra aqui, mas você pode adicioná-lo a sua estante no Skoob ou comprar a versão física diretamente comigo.

Do Tzolk’in ao Haab – O horror do horóscopo maia

Essa antologia tem um quê ainda mais especial por quase não ter conseguido nascer, isso por conta de um problemão e roubo de uma editora aí. Mas a organizadora, Ge Benjamim, não desistiu do projeto e o fez independente mesmo, apesar dos prejuízos para todos e especialmente para ela. E olha, que livro mais lindo!

O meu conto se chama “A Cura para os Subordinados” e retrata a busca de Clara Santana pelo paradeiro perdido de sua namorada, Caroline. Clara sabe apenas que a amada foi investigar o Hospital Psiquiátrico da Cura, um local obscuro e repleto de maldade humana, e não voltou há meses. Ela terá então que se utilizar de sua sexualidade para adentrar em um lugar que repudia pessoas que não seguem o padrão imposto pela sociedade, isso em 1933.

Segue abaixo a sinopse do livro:
Em uma nova antologia cheia de horror, os animais que regem o horóscopo Maia serão explorados em contos perturbadores.
Baseado no ciclo lunar, um segundo volume da antologia Zodíaco vem aí. Onde histórias marcantes inspiradas na sabedoria cultural apresentarão ao leitor um novo universo, misterioso e mais obscuro.
1 calendário.
13 signos.
Novas criaturas.
Continue tendo cuidado. Os monstros ainda estão a solta.

Você pode adicionar o livro a sua estante no Skoob e comprá-lo em diversos sites: Livraria Book2, Americanas, Submarino, Shoptime e diretamente comigo.


Abyssal: terror das profundezas

Para quem gosta de terror marítimo, a antologia Abyssal é uma ótima pedida. O meu conto “O reino sucumbido de Atlantis” irá reunir quatro amigas, recém-formadas em lendas e mitos, em uma viagem ao Oceano Atlântico em busca da cidade perdida de Atlantis.

Entretanto algo dá errado, a insanidade parece dominar o grupo e o sangue começa a ser derramado naquelas águas. E talvez descobrir Atlantis não seja a melhor decisão de suas vidas.

Segue abaixo a sinopse do livro:
A imensidão do mar…
Uma frase tão curta, mas capaz de despertar nossos sentidos: curiosidade, fascínio e, principalmente, o medo do desconhecido. Que mistérios nos aguardam no fundo do oceano? Tesouros inimagináveis, cidades, monstros. Desde o início dos tempos a raça humana continua em busca de respostas.
Desde as escrituras mais antigas, pergaminhos de navegadores, aos relatórios de navios e submarinos, não há dúvidas de que há algo lá embaixo. Segredos que lá permanecem, e aqueles que ousaram desvendá-los pagam um preço alto por isso.
Acredita-se que a vida, da forma que a conhecemos, se originou na água. Se evoluímos do que saiu dela, o que será que ela ainda esconde na zona abissal onde a luz não toca? Sereias? Predadores? Monstros gigantes? Criaturas inimagináveis, difíceis de descrever, e mais ainda de compreender.
Você está pronto para mergulhar nas águas mais congelantes do reino Abyssal? Consegue suportar a pressão da profundidade e do medo?
Você tem um encontro marcado com o desconhecido. Vire estas páginas com cuidado.
Esperamos que saiba nadar…

Compre o livro no site da editora ou diretamente comigo e o adicione a sua estante no Skoob.

Por enquanto são essas as minhas histórias que ganharam vida. Sempre com protagonismo feminino e forte, eu tento trazer no terror personagens femininas que vão além de gritos e correrias.

É claro que algumas ainda tomam decisões erradas e que nem sempre os finais são felizes, mas, afinal de contas, são histórias de terror, não é mesmo? E o meu maior objetivo é deixá-lo, ao menos que por um segundo, desconfortável.


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
FanPage | Skoob | Instagram | Pinterest

Receba todas as nossas novidades:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *