Literatura

Resenha: “Depois” – Stephen King

Depois chegou exatamente para suprir a saudade que eu estava das narrativas do King. Sendo um livro curto, é perfeito para se encaixar em TBRs mais apertadas e para quando estamos com pouco tempo para a leitura, e por isso eu o coloquei em minha meta assim que o exemplar chegou.

Nesta obra temos tudo que mais gostamos do King: cenas pesadas – e chocantes -, história instigante e que não dá vontade de parar de ler, personagens cativantes e também odiosos, e um fundo sombrio e sobrenatural. Mas admito que mesmo com tudo que eu já esperava do autor, a leitura em si pareceu não estar completa, como se ainda faltasse algo para ser perfeita.

Leia também: A Hora do Lobisomem, de Stephen King

Título: Depois
Autor: Stephen King
Quantidade de páginas: 296
Editora Suma
Gênero:
 Ficção / Suspense e Mistério / Terror
Ano: 2021
Skoob: Clique Aqui
Compre: Amazon
Minha classificação: ★★★★,5 (4,5/5)
* Livro cedido pela editora

Até que ponto você deseja saber a verdade?

Desde criança, Jamie Conklin vê gente morta. Vivendo apenas com a sua mãe, Thia, a responsável pela antiga editora de seu tio e a única que sabe a verdade sobre o seu segredo, Jamie guarda para si o fardo de ter que encarar alguns fantasmas horríveis e destruídos por suas mortes violentas; guarda para si os próprios pesadelos.

Quando a bolsa de valores cai e traz prejuízos inomináveis para a vida e carreira de sua mãe, tudo parece estar perdido, principalmente porque a galinha de ovos dourados da editora, o escritor Regis Thomas, acabou de falecer antes mesmo de entregar o manuscrito do último livro de sua famosa saga, a Saga de Roanoke. Agora, como sair do fundo do poço? Como conseguir novos escritores? Como conseguir o manuscrito do sr. Thomas?

Será então que o dom de Jamie entrará em ação, sendo assim obrigado por sua mãe a conversar com o defunto e descobrir toda a história do livro, já que os mortos não podem mentir. Entretanto o seu dom se tornará uma maldição quando, após isso, ele for forçado novamente a descobrir mais segredos de outros mortos. Afinal, existem segredos que devem permanecer secretos.

Depois é narrado em 1° pessoa por nosso narrador-personagem Jamie, já com seus vinte e poucos anos, exatamente depois dos acontecimentos. Ele explica como foi usado pelos outros por conta de seu dom e como seus atos trouxeram algumas consequências para a sua vida, inclusive o despertar de um mal que ficará a espreita e pronto para destrui-lo.


“- A gente tem que carregar os próprios fardos na vida – falei.”

Reprodução: Biblioteca Pessoal

Em Depois a escrita do King, mesmo não sendo extensa, continua marcante e desbocada, da maneira que eu adoro!

Por incrível que pareça, Depois é um livro curto, o que destoa da grande maioria das obras do King. Eu confesso que o prefiro em narrativas mais longas, mas em nenhum momento este ficou a desejar. Pelo contrário, Depois é uma ótima obra de terror com características muito singulares do autor.

Aqui ele não irá descrever cada personagem, cada situação, nos mínimos detalhes, mas descreverá o bastante para que nós imaginemos com perfeição cada situação, cada horror. É fácil imaginar as cenas e os personagens, e isso faz com que a leitura seja bastante fluida e instigante, pois a todo momento queremos saber o que irá acontecer com aquele garotinho e para onde o seu dom o levará.

Sendo do King, também já esperamos antecipadamente algo mais voltado para o horror, mas acredito que nesse isso não ficou tão explícito, mesmo que o protagonista diga mais de uma vez que essa é a uma história de terror. A ambientação é sinistra sim, a atmosfera é pesada e intensa, e algumas descrições podem causar um choque nos leitores mais sensíveis e não acostumados, mas para mim muita coisa nesse livro passou longe do terror que eu desejava, e por isso a minha experiência de leitura não conseguiu ser 100% gratificante e completa.

Eu realmente esperei por mais coisas grotescas, ou até mesmo vários espíritos malignos. E lendo King eu sempre espero sair assustada e traumatizada, o que não aconteceu aqui. Mesmo assim, a história do livro é bastante intrigante e me deixou curiosa. Eu queria saber mais da história do Jamie, queria saber como ele lidaria com os fantasmas, como superaria os problemas ao lado da mãe, e isso tudo fez com que eu adorasse cada parte da trama e não quisesse sair da companhia dele.

Outro ponto: mesmo ele narrando a história com seus vinte e poucos anos, é incrível ver como ele era na época de criança/adolescente, pois ele tinha a mescla de uma inteligência perspicaz e sagaz ao mesmo tempo em que era extremamente inocente e às vezes até burro, como uma criança de verdade, tornando-o assim real demais, crível demais, adorável demais.

Ademais, eu posso dizer que gostei muito do livro, dos personagens e da trama. O desfecho me deixou um pouco em choque, pois eu não estava esperando por ele, assim como também as descobertas finais. Realmente o King sabe como escrever um ótimo livro e cada vez mais eu tenho mais certeza de que ele sempre será o meu autor preferido. Inclusive, esse é um ótimo livro para se ter o primeiro contato com o autor.


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
FanPage | Skoob | Instagram | Pinterest

Receba todas as nossas novidades:

4 thoughts on “Resenha: “Depois” – Stephen King”

  1. Oi Thainá,
    Então, confesso que por mais que eu goste bastante das obras do King, eu não me interesso muito por histórias que envolvem o sobrenatural, então, Depois não me surtiu grande curiosidade. Joyland também é um livro pequeno, e ao lê-lo eu tive a mesma sensação que você ao terminar de ler Depois: faltou algo. Acho que por sermos amantes do gênero, já não nos sensibilizamos com cenas simples de terror e suspense, haha.
    Fico feliz que tenha tido uma boa experiência com o livro e gostei muito da sua resenha.
    Um abraço virtual.

    1. Olá, Leslie.
      Joyland também não foi um livro totalmente positivo para mim, nele também senti que faltou algo, ainda mais porque ele não é exatamente de terror, né? E com as obras do King eu sempre espero terror, não tem jeito, hahahaha. De qualquer forma, espero que você dê uma chance para Depois, nem que seja sem grandes expectativas e só para passar o tempo, vai que ele te surpreende, assim como foi comigo.
      Obrigada pela visita e pelo comentário! <3

  2. Eu li King só uma vez e não achei nada de terror na obra que o mesmo escreveu, apesar de ter criado um cenário incrível. Eu ainda não consigo ler King huahuahuahuahuahua o que tenho vontade de ler é IT, mas só de ver o tamanho da obra chega a dar preguiça. Tem bastante tempo que não leio nada do gênero de terror, chega a ser estranho. No entanto tenho consumido muitos autores brasileiros, e achei muitos autores brasileiros de terror bons por ai.

    Blog Karolini Barbara |Instagram Karolini Barbara

    1. Se você leu Joyland, por exemplo, realmente o terror fica longe, hahahaha. Mas todos que eu li do King, que relativamente foram terror, foram ótimos, o que eu não espero diferente do meu autor preferido, claro, hahahaha. E sim, há muitos autores nacionais ótimos de terror, inclusive já quero as suas dicas nesse quesito. Adoro conhecer autores nacionais novos, e sendo de terror é melhor ainda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *