Séries

O final agridoce de Supernatural (com spoilers)

⚠ Esse post contém spoilers dos episódios finais. Esteja avisado. ⚠

Quando se acompanha algo por muito tempo, seja uma série ou uma banda por exemplo, cria-se um vínculo, mesmo que imaginário. Nós, que ficamos do lado oposto da fama, nos sentimentos conectados, entrelaçados, de alguma maneira com aquilo que nos viu crescer, que evoluiu conosco. Finais são inevitáveis, mas não queremos acreditar que isso um dia possa nos afetar e afetar algo – ou alguém – tão querido por nós.

Eu acompanho Supernatural há uns bons 10/11 anos. Conheci um pouco antes da série ser exibida no SBT e continuei assistindo-a quando veio para o Brasil através da TV aberta. Eu basicamente cresci junto com o Dean e o Sam, superei meus medos através de suas jornadas e conheci gostos que hoje levo para a vida toda, sendo amar terror um deles.

Então é claro que romper com esse laço, com esse ciclo, seria difícil para mim, assim como está sendo para todos os outros fãs. Se pudesse, eu não queria que Supernatural tivesse acabado, apesar de decisões na história que eu não concordo e muito menos gosto. Mesmo com esses altos e baixos, a série continuou no meu topo de preferidas, muito por conta do afeto que sinto pelos personagens e pelos atores, e por isso a partida é tão dolorosa.

Leia também: Supernatural – o livro dos monstros, espíritos, demônios e ghouls

Reprodução: Google

A estrada até aqui…

Vou começar já dizendo que o episódio 19 da 15° temporada teria servido de bom grado como um final perfeito para mim. Os irmãos Winchester tendo salvo o mundo pela última vez, o Jack sendo o novo Deus e com um ar de mistério sobre o que aconteceria dali para frente: eles continuariam caçando ou viveriam uma vida normal? O que seria deles, entendem?

O único ponto que não me agradava era saber que o Castiel viveria preso eternamente dentro do Vazio, isso, de jeito nenhum, me deixaria feliz. Castiel é um dos meus personagens preferidos e por um tempo já chegou a ser O preferido, então, não. Ele merecia um final mais apropriado, mesmo que seu sacrifício e sua declaração tenham sido pontos cruciais de sua história e um momento lindo que partiu e depois juntou o meu coração. Eu precisava de um desfecho digno de Castiel.

Então veio o episódio 20… Ok, vamos lá. Há coisas nesse desfecho que eu gostei e outras que não me agradaram tanto assim.

Reprodução: Google

Dean, o que aconteceu com o seu sentido aranha, meu amigo?

O QUE EU NÃO GOSTEI?
Eu me recuso a acreditar que depois de 15 anos morrendo e voltando, se sacrificando e saindo de enrascadas quase impossíveis, o Dean tenha morrido para uma barra de ferro. Repito: UMA BENDITA BARRA DE FERRO. O homem que matou Hitler e centenas de monstros morreu para uma barra de ferro. Tudo bem, eu sei que ele não tem olhos nas costas, mas, por favor, que escrevessem uma morte mais emocionante e intensa, que realmente nos deixasse surpresos e doloridos.

É claro que a morte do Dean me abalou, até porque já faz um tempo em que ele é o meu personagem preferido, e por isso, ao meu ver, ele merecia um pouco mais de atenção e valorização. Não me mate um personagem central de uma trama de um jeito idiota e fácil demais. Deem um final digno para ele, pelo amor de Deus.

Por sorte houveram mais pontos positivos do que negativos, então vamos para o que eu achei do desfecho real, aquele dos últimos dez minutos.

Reprodução: Google

O final foi digno da jornada dos Winchester?

E a resposta para a pergunta acima, na minha opinião, é: sim, os Winchester tiverem um final merecido e digno. E agora explicarei o porquê dessa minha afirmação.

Primeiramente falando do Dean – e esquecendo aquela morte estranha e ridícula -, acredito que, assim como o Sam, ele finalmente conseguiu ter o que queria. Para mim ele já estava passando o aspecto de cansado – e é claro, quem não ficaria cansado depois de salvar o mundo várias vezes e ainda ter que encarar Deus? – e um descanso era tudo que ele merecia. Infelizmente esse descanso veio através da morte, mas também através dela ele pode rever o seu segundo pai, o Bobby, e futuramente, após encontrar com o Sam, também poderia rever sua mãe e seu pai, duas pessoas que ele deseja infinitamente ter por perto. Então sim, o Dean conseguiu a sua tão suada paz e a sua família reunida, e isso, acredito, era tudo que ele mais queria.

Já o Sam ele continuou vivo e mesmo que não tenha ficado explícito, acredito que passou todo o legado de caçadores para o seu filho, dando-se uma chance de construir uma família e ser feliz com isso. Afinal desde o primeiro episódio fica claro que ele não gostaria de ser um caçador, mas, sim, de ter uma vida normal, e, mesmo que seja quase impossível viver sem o Dean, ele finalmente pode correr atrás disso e aproveitar o resto da vida que lhe sobrou.

O encontro dos irmãos Winchester na ponte me arrancou muitas lágrimas – quase não consegui parar de chorar – e toda essa emoção me mostrou o quanto eu ainda amo esses personagens, o quanto me importo com eles. Vê-los juntos e saber que continuarão juntos por toda a eternidade me deixa feliz ao mesmo tempo que me deixa triste ao lembrar que não terei mais suas aventuras comigo nas quintas-feiras. Será uma saudade eterna.

Também ficou claro que o Cass está ajudando o Jack, ou seja, não está mais vivendo no Vazio, e isso por si só, mesmo que tenha sido só uma menção ao seu desfecho, deixou meu coração aquecido.

Com isso posso dizer que eu gostei do final de Supernatural e que o Dean e o Sam – e o Cass – tiveram um desfecho que eles mereciam.


Reprodução: Google

Então esse é o fim?

Sabemos que para os fãs nada acaba e que os fins nunca são para sempre. Supernatural é a única série que acompanhei durante anos e esse carinho que nutri em mais de uma década não será apagado ou esquecido. Ele permanecerá em mim, assim como em todos os demais fãs.

Continuarei reassistindo, acompanhando os atores e surtando com os meus episódios favoritos. Continuarei sendo uma Hunter, hoje e sempre. Afinal, saving people, hunting things, the family business.


Faça sua compra na Amazon através do nosso link (clique aqui) e ajude o blog a manter-se ativo. Sem taxas ou inclusão de valores, você estará nos ajudando a continuar trazendo conteúdo.


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
FanPage | Skoob | Instagram | Pinterest

Receba todas as nossas novidades:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *