Literatura

Resenha: “A Caçadora de Unicórnios” – Roberto Fideli

A Caçadora de Unicórnios é um conto instigante que aborda o passado de sua protagonista ao mesmo tempo que nos deixa querendo por mais respostas. Tendo essa capa linda, faz parte dos Contos de Bolso da Editora Lendari, um projeto que visa publicar contos de autores nacionais em versão digital.

Admito que a minha experiência com o conto não foi 100% satisfatória, mas isso muito se deve ao fato de eu não me dar bem com contos, já que são curtos e eu sempre fico querendo mais. Entretanto, eu adoro ter contato com autores que ainda não li, então isso por si só fez com que a minha experiência tenha sido gratificante. E espero que após a leitura dessa resenha vocês também fiquem com vontade de conhecê-lo, ainda mais os que são fãs de fantasia.

Leia também: Porém Bruxa, de Carol Chiovatto

Título: A Caçadora de Unicórnios
Autor: Roberto Fideli
Quantidade de páginas: 57
Editora Lendari
Gênero: Ficção / Conto / Fantasia
Ano: 2020
Skoob: Clique Aqui
Compre: Amazon
Minha classificação: ★★★ (3,5/5)
* E-book cedido pela editora

O quanto um segredo pode pesar no peito?

Molly é uma mulher jovem e enigmática. Sendo uma forasteira em cada lugar que reside e não criando raízes em lugar nenhum, ela vive apenas seis meses em cada cidade, com nomes diferentes, vidas diferentes. Molly não é o seu nome verdadeiro, é apenas a sua nova identidade do momento.

Essa clandestinidade deve-se a um segredo íntimo de Molly, ou melhor, de sua vida passada. Por causa do que fez, ela foge, ela se esconde. Antigamente, quando era conhecida por Jenii e quando realmente vivia por si, ela era mãe e viúva, dando-se por inteiro para a filha que ainda era uma bebê.

Molly, ou melhor, sua antiga eu Jenii era determinada e confiante, mas agora o seu segredo a sufoca, deixando-a sozinha e com um resquício falso de paz. A Caçadora de Unicórnios é uma fantasia medieval com resquícios de drama e suspense, onde o leitor se sente imersivo pela ambientação e pelas paisagens muito bem descritivas e repletas de uma magia sombria.

Reprodução: Biblioteca Pessoal

A Caçadora de Unicórnios encanta com sua escrita e ambientação, mas nos deixa com um gostinho por mais.

Achei esse um bom conto. Curto, rápido de se ler e que entrega tudo que propõe, deixando um final em aberto para que imaginemos o que poderá acontecer após tais acontecimentos.

Gostei que o autor mesclou fantasia medieval com drama e um pouco de suspense, tudo na medida certa e sem exageros. A ambientação do conto também é muito boa, nos mostrando um mundo diferente do que vivemos, repleto de magia, mas ainda com muito preconceito.

Mas não sei, acho que algo ficou faltando. Por mais que eu entendesse a motivação da protagonista e torcesse pela sua vitória, eu não consegui me conectar 100% com ela, assim desejando ver sua jornada, com medo de suas falhas, mas, ao mesmo tempo, não me importando muito com tudo que estava acontecendo ao redor. Eu queria saber mais sobre as guerras, mais sobre a sua vida antes de ser mãe, e sendo um conto, já que o foco não é esse, não temos essa visão de sua vida passada, o que é uma pena, pois queria conhecer mais dela, mais de suas motivações anteriores e até mesmo de seu amor pelo marido falecido.

De qualquer forma, é um conto que eu indico muito para os fãs do gênero e de histórias mais curtas, sendo ótimo para sair de uma ressaca literária ou para encaixá-lo entre leituras mais pesadas e longas. Quero ler mais coisas do autor – ainda mais agora que eu sei que o Roberto era um Youtuber que eu admirava muito e que sinto muitas saudades de suas resenhas – e espero que ele visite novamente esse mundo que tem tanto para nos encantar e mostrar. Quem sabe um prequel da vida de Jenii, não é? Seria tudo para mim.


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
FanPage | Skoob | Instagram | Pinterest

Receba todas as nossas novidades:

1 thought on “Resenha: “A Caçadora de Unicórnios” – Roberto Fideli”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *