Literatura

Resenha: “Boa Sorte” – Helena Cunha

Boa Sorte foi uma HQ que encontrei pelo catálogo do Kindle Unlimited e baixei despretensiosamente para ler. Sem pensar que aquela história poderia me tocar tão profundamente e de maneiras inimagináveis.

Posso dizer que me emocionei junto com a protagonista, me senti sentida. Encontrei momentos encantadores e lugares acolhedores dentro da história. Por isso, sei que Julieta vai continuar comigo pelo futuro e que também poderá servir como uma companheira para muitos jovens.

Reprodução: Biblioteca Pessoal

Leia também: Oblivion, de Fabrício Martins e Laura Jardim

Título: Boa Sorte
Roteirista e ilustradora: Helena Cunha
Quantidade de páginas:
 262
Publicação Independente
Gênero: Ficção / HQ, comics, mangá / Infanto-juvenil / LGBT / GLS
Ano: 2021
Skoob: Clique Aqui
Compre: Amazon | Site da autora
Minha classificação: ★★★★★ (5/5)

Como transformar o pior ano da sua vida em aprendizados e descobertas?

Após a morte de sua irmã mais velha, Julieta se vê obrigada e presa em uma cidade pequena no interior ao se mudar, junto com a mãe, para morar com a avó. Aqui, acompanhamos a adolescente durante um ano de sua vida; um ano pesado, de muita dor, que trará a descoberta da sua sexualidade, o entendimento da auto aceitação ao mesmo tempo de um não entendimento sobre suicídio e o não se sentir importante, a dor de perder alguém e de como isso causa uma solidão sem fim e uma impotência sem explicação.

Boa Sorte é uma HQ nacional LGBT que mostra a evolução da depressão e a falta de um pai ausente mesclados a uma estrutura familiar que se encontra abalada e destruída. Com um traço simples, mas expressivo, a história gera identificação com adultos e adolescentes, principalmente por conta das dúvidas e da solidão que predominam essa fase de nossas vidas.

Há uma evolução por parte de Julieta, um pouco de amadurecimento e entendimento. É um caminho árduo de auto aceitação, de se permitir sentir e de ser feliz. Ela busca por respostas e pistas que a irmã possa ter deixado, como uma maneira de se conectar novamente com aquela que perdeu e entender, mesmo que tarde, o que estava acontecendo.

TW: a história aborda o suicídio, o que em uma HQ se torna ainda mais explícito e visual.

Reprodução: Biblioteca Pessoal

Boa Sorte trata de recomeços, de se permitir e de não se culpar pelos outros

Julieta é uma garota encantadora! Apesar de sua forma de se auto preservar e se fechar para os outros, ela não é aquele tipo de adolescente que, geralmente, me irrita ou me tira do sério. Eu consegui compreendê-la, sentir por ela e comprar seu sofrimento, ficando assim abalada e triste junto com a personagem.

Por mais que ela passe por algumas situações casuais da adolescência, como a descoberta da sexualidade, os medos e o desejo da solidão, o luto pela irmã é o que mais caracteriza a personagem, afinal ela está vivendo em prol desse sentimento nebuloso e também pela culpa e raiva de não saber o motivo do suicídio. Ela se sente impotente, abandonada, sem valor.

Por que ninguém parece se importar com ela? Por que a mãe está entrando em uma depressão tão profunda quando, na verdade, deveria passar por esse momento com a filha que ainda está viva? Por que ela só faz coisas “erradas” e se machuca? Qual é o real motivo de tudo isso, afinal?

As questões dela são tão plausíveis, coisas que, provavelmente, todo adolescente já passou e isso faz com que nos conectemos com facilidade com a história de Julieta, faz com que pensemos em nossa época mais jovens e como nós mesmos lidamos com tais problemas. É uma HQ fofa, mas que também traz assuntos mais sérios que geram reflexão.

Nossa vontade é abraçar Julieta e dizer que tudo vai ficar bem, ou ao menos vai melhorar um pouco. Nosso desejo é estar ao lado dela nesse ano difícil e enchê-la de amor, afeto. E isso nos faz pensar sobre os adolescentes que temos ao nosso redor e que devemos encher de afeto. Recomendo demais, principalmente para os mais jovens, tanto para assim nascer um amor pela leitura como também para gerar auto conhecimento e perceberem que não estão sozinhos. Nunca.


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
FanPage | Skoob | Instagram | Pinterest


Faça sua compra na Amazon através do nosso link (clique aqui) e ajude o blog a manter-se ativo. Sem taxas ou inclusão de valores, você estará nos ajudando a continuar trazendo conteúdo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.