Literatura

Resenha: “Depois do Sim” – Taylor Jenkins Reid

Desde que li Os sete maridos de Evelyn Hugo no ano passado, encontrei em Taylor Jenkins Reid uma nova autora preferida, com vontade de devorar todas suas obras. Ainda não li Daisy Jones and The Six, estando entre os primeiros na minha lista de leituras, mas assim que a Editora Paralela disponibilizou Depois do Sim para leitura, não perdi tempo e o solicitei, lendo-o logo em seguida.

A autora, ao meu ver, tem uma forma única de escrita que, mesmo parecendo não levar a lugar nenhum no início, faz com que a história tome um rumo inesperado e transborde dentro de nós. Eu senti isso nos três livros que li dela até o momento, e posso dizer com propriedade que Depois do Sim foi o que mais me tocou e me levou a profundas reflexões.

Leia também: Amor(es) Verdadeiro(s), de Taylor Jenkins Reid

“”Não é interessante”, ele diz, “quando a gente consegue se desvencilhar das expectativas de como a vida deveria ser e aceita as coisas como são?””

Título: Depois do Sim
Autora: Taylor Jenkins Reid
Quantidade de páginas: 320
Editora Paralela
Gênero:
 Ficção / Romance
Ano: 2020
Skoob: Clique Aqui
Compre: Amazon
Minha classificação: ★★★★★♥ 
(5/5+favoritado)
* E-book cedido pela editora

O amor perdido pode ser resgatado e transformado?

Lauren e Ryan se conheceram na faculdade, e desde então estão juntos. Começaram a namorar quando ambos tinham apenas 19 anos de idade, agora estando os dois à beira dos 30.

Ao longo desses onze anos algumas coisas permaneceram iguais, como a decisão por não ter filhos até o momento; outras causaram certas mudanças na rotina do casal, como a adoção de Thumper, um cachorro; porém outras transformaram drasticamente a relação de Lauren e Ryan, sendo incluso nessa tabela a má convivência entre os dois, os momentos de raiva e tensão que um desperta no outro e a nula vontade de estarem juntos.

Quando um não suporta nem estar no mesmo cômodo do que o outro, como salvar essa relação quebrada, insuportável? E realmente vale a pena o esforço para um possível recomeço? Lauren e Ryan estão decididos a tentarem, e por isso decidem ficar separados durante um ano, sem nenhum contato, pois imaginam que assim o amor que um sente pelo outro será renovado.

Através de uma narração em 1° pessoa, feita pela própria Lauren, descobriremos o momento exato em que o amor entre eles começou e, depois, murchou. Acima de ser um história que envolve amor, relacionamentos e romance, o livro se mostra muito além disso ao focar em debates sobre relações familiares, saudade, perda e dependência.

Taylor Jenkins Reid nos mostra como superar nossas próprias suposições sobre o futuro e os planos que fazemos ao longo da nossa vida, mas que, por algum motivo ou outro, não dão certo. Ela nos mostra também que amar não está relacionado necessariamente a precisar desse alguém, mas que, sim, está ligado ao fato de não querermos viver sem a pessoa amada ao nosso lado.


“Só porque dá para levar a vida sem uma pessoa não significa que a gente queira isso.”

Reprodução: Biblioteca Pessoal

Em seu mais recente livro, Taylor Jenkins Reid fala sobre perdas e ganhos; família e relacionamentos; companheirismo e romance.

Taylor, como sempre, me surpreendeu. Mais uma vez me senti encantada por um de seus livros. Mas, olha, não foi assim desde o começo da leitura não.

Até os 44% do livro eu estava achando tudo muito maçante, chato e sem sentido. Fiquei pensando “será que a autora vai ficar mesmo só focando nessa separação da Lauren? Cadê o descobrimento de si e o amor próprio surgindo?”. Porém, após esses 44% sofridos, eu enfim percebi que o livro não era exatamente e somente sobre a Lauren.

Não era para ela se auto descobrir ou fazer reflexões sobre isso, mas, sim, era um livro sobre família e relacionamentos; sobre como uma família, apesar das brigas e desavenças, serve para se apoiar, para estar por perto; sobre como os relacionamentos são durante os anos iniciais e sobre como eles podem esfriar após uma década, mas também em como podemos fazer para que isso não aconteça; é sobre as falhas dentro de um casamento, mas sobre o amor e o companheirismo também; é sobre o romance entre um casal nunca morrer e sobre o amor e a falta, a saudade, prevalecerem acima da raiva. É normal você não suportar a pessoa que está ao seu lado por alguns dias, algumas horas, mas se você sente falta dessa pessoa em cada pedaço de si quando estão longe, ali há um amor que ainda merece a sua luta e atenção.

Eu peguei o livro esperando uma auto rendição, uma vida de Lauren sem o marido, e, por mais que essa separação dos dois tenha feito ela aprender muito sobre si e sua família, isso fez com que ela aprendesse mais sobre seu casamento e sobre o amor que há entre ela e seu marido. A avó de Lauren é muito reflexiva e mesmo que seja muito sincera ela diz coisas lindas e que me fizeram refletir e querer chorar.

Lá para o final do livro um acontecimento destruiu o meu coração, me partiu por inteiro, porque não gosto nem de imaginar caso acontecesse algo similar comigo, mas isso também me fez pensar e ver além da situação, assim como aconteceu com a própria Lauren. Por mais que não aparentasse no início, eu percebi ao final da leitura que eu li esse livro no momento certo da minha vida, pois as reflexões e os assuntos que ele trouxe me fizeram enxergar exatamente o que eu precisava.

É aquilo de não dar valor para a pessoa amada apenas quando a perde, sabe? É isso e muito mais. A autora traz uma nova visão sobre o conceito de casamento e isso fez com que eu lesse quase 60% do livro em um só dia. Fazia um tempão que eu não madrugava por causa de uma leitura, mas com essa eu só consegui dormir após terminá-la. Taylor Jenkins Reid eu te venero! E se você me pedir o mundo, eu te dou.


“Nós precisamos um do outro. O que quer que isso signifique. Nós nos complementamos. Nós temos um potencial de tornar um ao outro melhor.”


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
FanPage | Skoob | Instagram | Pinterest

Receba todas as nossas novidades:

2 thoughts on “Resenha: “Depois do Sim” – Taylor Jenkins Reid”

  1. Oi Thainá!!

    Ai, eu sou suspeita demais pra falar da Taylor porque ela é perfeita, eu adoro tudo que ela escreve! Todos os livros dela que eu li eu sinto muita verdade e muita humanidade nos personagens sabe, e a história sempre bate lá no fundo da minha alma.
    Eu li meu primeiro livro dela esse ano e nossa, ela é uma das minha autoras favoritas, eu já tenho todos os livros que ela publicou aqui, só falta ler HAHAHAHAHAHAH
    Fico feliz demais que você tenha gostado!!

  2. Oi, tudo bem?
    Eu estou louca para começar esse livro. Taylor Jenkins Reid virou uma das minhas autoras queridinhas esse ano com os três livros dela que li esse ano, principalmente Os sete maridos de Evelyn Hugo. Uma pena que não estou conseguindo encontrar para comprar o físico, mas aproveitei uma promoção da Amazon hoje para comprar o ebook. Confesso que li sua resenha um pouco por cima, porque gosto de ler os livros da autora sem nem ler a sinopse para deixar ela me surpreender haha. Mas amei ver o quanto essa leitura te emocionou e trouxe reflexões. Tenho certeza que irei amar também.
    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *